O Que É Gastroplastia Redutora? Dúvidas, Dicas, Informações

Publicidade

Tire suas dúvidas sobre a gastroplastia

Para muitas pessoas emagrecer é mais do que apenas uma necessidade estética ou de vaidade, tornando-se uma questão de saúde. Apesar disso, emagrecer não é fácil e por causa disso muitas pessoas recorrem a procedimentos cirúrgicos que levam ao emagrecimento, como é o caso da gastroplastia. Saiba mais sobre o que é a gastroplastia, para quem é indicada, os tipos de intervenções que podem ser feitas e como é a vida após a cirurgia.

A gastroplastia

A gastroplastia também é conhecida como cirurgia bariátrica ou cirurgia de redução do estômago e consiste em um procedimento cirúrgico feito no estômago do paciente de modo a reduzir a quantidade de alimento ingerido, gerando sensação de saciedade com menos alimento ou de modo a diminuir a quantidade de nutrientes absorvidos. Algumas técnicas, entretanto, incluem uma mistura dos tipos para favorecer o resultado final.

Quem pode fazer gastroplastia?

Embora resulte em emagrecimento, a gastroplastia não pode ser escolhida por qualquer pessoa, já que é restrita a pacientes que possuam Índice de Massa Corporal, o famoso IMC, igual ou superior a 40, o que caracteriza obesidade mórbida.

Em outros casos, pacientes com IMC a partir de 35 que sejam hipertensos ou diabéticos também são candidatos ao procedimento de modo a melhorar a qualidade de vida.

Além disso, a gastroplastia deve ser a última opção a qual se recorre e deve ser feita apenas quando outras tentativas de emagrecimento, como reeducação alimentar e prática de exercícios, foram ineficazes. Dessa forma, a gastroplastia só deve ser feita em casos reais de necessidade já que se trata de uma cirurgia com riscos e consequências.

Tipos de gastroplastia

Os tipos de gastroplastia dividem-se, fundamentalmente, em gastroplastia desabsortiva, gastrorestritiva ou mista, com técnicas diferentes entre si.

– Gastroplastia desabsortiva

Esse tipo de gastroplastia visa a impedir ou prejudicar a absorção de nutrientes dos alimentos ingeridos. Para isso, a cirurgia foca-se, normalmente, no começo do intestino delgado, além de ser feita uma retirada de parte do estômago.

– Gastroplastia gastrorestritiva

Já esse tipo visa a diminuir a capacidade do estômago, diminuindo, portanto, a quantidade ingerida de alimentos, o que leva ao emagrecimento. Com esse tipo de cirurgia o paciente sente-se satisfeito ingerindo uma pequena quantidade de alimento.

– Gastroplastia mista

A gastroplastia mista, por sua vez, combina técnicas da gastroplastia desabsortiva com a da gastrestritiva de modo a diminuir a capacidade do estômago e a absorção de nutrientes.

Como é feita a gastroplastia?

A técnica da gastroplastia dependerá do processo escolhido, que terá impacto principal no intestino delgado, no estômago ou em ambos. Os cinco principais métodos de gastroplastia são o balão intragástrico, a banda gástrica ajustável, By Pass em Y de Roux, cirurgia de scopinaro e cirurgia de Capella-Fobi.

– Balão intragástrico

Nessa técnica um balão cirúrgico é introduzido e posicionado no estômago do paciente por meio de uma endoscopia e depois é inflado, ocupando parte do estômago e dando sensação de saciedade.

– Banda gástrica ajustável

Já a banda gástrica ajustável consiste em uma banda que envolve uma parte da porção superior do estômago, onde o alimento fica parado por um tempo, também dando a sensação de saciedade.

– By Pass em Y de Roux

A técnica By Pass em Y de Roux consiste em um grampeamento do estômago, fazendo com que a capacidade do órgão seja diminuída. A essa técnica é aliado um pequeno desvio no intestino.

– Cirurgia de Scopinaro

Nessa cirurgia uma grande parte do estômago é retirada, diminuindo drasticamente a sua capacidade. Além disso, é feito um longo desvio no intestino delgado, aliando a diminuição da capacidade do estômago à diminuição da absorção de nutrientes.

– Cirurgia de Capella-Fobi

Nesse tipo de cirurgia, uma das mais populares atualmente, é colocado um anel no estômago, fazendo com que o alimento passe por apenas uma parte do estômago. Promove um emagrecimento mais efetivo do que a de banda gástrica e menos desnutrição do que a de Scopinaro.

A vida após a cirurgia

Não existem milagres quanto ao emagrecimento e a gastroplastia não é exceção. Por causa disso, não é porque você fez uma gastroplastia que poderá comer o que quiser sem engordar. Assim, antes mesmo de entrar na sala de cirurgia é preciso mudar seus hábitos e reprogramar seu psicológico, sabendo que deverá ocorrer uma mudança definitiva na sua vida, com uma reeducação alimentar e uma vida mais saudável.

Durante o primeiro mês, inclusive, o paciente deverá fazer uma dieta exclusivamente líquida, bebendo a quantidade recomendada a cada 3 horas. É indispensável seguir todas as recomendações médicas para que não haja nenhuma complicação no pós-operatório. Além disso, é importante fazer uma suplementação de vitaminas para que não ocorram casos de desnutrição e anemia.

Em muitos casos também é necessária uma cirurgia para a retirada de excesso de pele após o emagrecimento. Essa cirurgia deve ser feita cerca de dois anos após a gastroplastia, quando o emagrecimento está estabilizado.

Se você já tentou de tudo para emagrecer e está com um quadro de obesidade a gastroplastia pode ser a solução para ajudar a sua saúde. Entretanto, é indispensável conversar com o seu médico e pensar muito bem antes de tomar a decisão.

Tem dúvidas? Comente!

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Compartilhe!

Seus amigos vão adorar!