Como Fazer uma Dieta de Bulking Limpa para Crescer Seco!

Publicidade

Existem, basicamente, dois tipos de dietas realizadas por atletas de fisiculturismo. Uma é usada no período fora de competição, a chamada dieta bulking, e é utilizada para ganhar massa muscular.

A outra, usada no período pré-competição, é chamada de dieta cutting, e está focada na redução do percentual de gordura do atleta. Nos artigos dieta para bulking e dieta de cutting pronta você poderá conhecer estes dois tipos de dietas.

como fazer

Para ganhar massa muscular, muitos atletas escolhem fazer a dieta bulking se preocupando somente em aumentar a quantidade de calorias, ingerindo muitos alimentos processados, sem preocupação com a qualidade dos mesmos.

Dieta de Bulking Limpa

Neste artigo, vamos explicar o que é a dieta bulking limpa e dar algumas dicas para você conseguir ganhar massa muscular sem aumentar muito a gordura corporal.

O que é a dieta bulking limpa?

Sabemos que o aumento da massa muscular ocorre com o aumento da ingestão de calorias diárias pelo atleta, devendo haver em torno de 500 a 1000 calorias extras na alimentação. A questão é que muitos atletas aumentam esta quantidade de calorias comendo alimentos processados, prejudicando o período de redução de gordura posteriormente.

o que é

A chamada dieta bulking limpa é focada em fazer o mesmo processo de desenvolvimento da massa muscular, porém evitando que o atleta aumente muito o percentual de gordura e acabe prejudicando seu período pré-competição ou cutting.

Para manter uma dieta bulking limpa, siga as seguintes dicas:

1. Escolha carboidratos de baixo índice glicêmico:

O índice glicêmico determina a velocidade no qual o carboidrato é transformado em glicose e entra na corrente sanguínea. Quanto menor for o índice glicêmico do alimento, mais lentamente este chegará ao sangue, ajudando no controle da liberação da insulina e evitando, no longo prazo, uma doença relacionada à resistência do corpo por este hormônio, chamada de diabetes.
Além disso, este controle na glicemia evita um acúmulo excessivo de gordura pelo corpo. Escolha alimentos como a batata-doce, aveia, arroz, macarrão e pães integrais, que são ricos em fibras e têm baixo índice glicêmico;

baixo ig

2. Escolha proteínas com menor teor de gorduras saturadas:

As gorduras saturadas e trans são consideradas gorduras prejudiciais à saúde, pois aumentam as taxas do colesterol ruim, além de causarem problemas cardiovasculares.
Escolha cortes de carnes bovina e suína que contenham menor teor de gordura, e também insira fontes de proteínas como os peixes e os frutos do mar que são ricos em gorduras poli-insaturadas como os ômegas 3 e 6.

leite

Opte também por adicionar fontes vegetais de proteínas como a soja, feijões, lentilha e castanhas;

opte pelos orgânicos

3. Evite alimentos processados:

Os alimentos processados são ricos em calorias, mas também contêm muitas gorduras saturadas e açúcares. Procure adicionar alimentos que contenham mais calorias por porção, mas que sejam saudáveis, como os óleos vegetais, entre eles, o azeite, as castanhas e nozes, e frutas como o abacate, uva ou a banana que também são ricas em carboidratos saudáveis;

Dieta de Bulking

4. Use suplementos para aumentar as calorias e as proteínas:

Ao realizar uma dieta de bulking limpa, muitas vezes o atleta não consegue complementar a quantidade de calorias necessária para aumentar a massa muscular. Acrescente suplementos, como os hipercalóricos, principalmente antes e depois do treino, onde os carboidratos de liberação rápida são mais indicados;

conclusão

Conclusão

A dieta de bulking limpa é utilizada para realizar o período de ganho de massa muscular por atletas de fisiculturismo, sem que haja um aumento considerável do percentual de gordura corporal.
Continue conosco nos próximos artigos e deixe aqui seus comentários ou dúvidas. Até mais.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Compartilhe!

Seus amigos vão adorar!